segunda-feira, 4 de julho de 2011

Pessoas e incertezas (...)


Às vezes nos encontramos isento de idéias e buscando um rumo na vida para servir de objetivo para seguirmos confiante em algo legitimamente humano. Atualmente somos alvos de medo e hesitação, pelo fato de nos bloquearmos para a solidariedade com o receio de sermos frustrados e receber em troca a violência contida no meio em que vivemos. Como sempre ouvíamos falar no passado, ocultamente; o nosso futuro já está acontecendo no decorrer dos minutos, e o sonho de uma paz coletiva para todos vem sendo escondida e trabalhada só teoricamente nos pensamentos.
As pessoas de má fé morrem em unidade e ressurge em coletividade fazendo parte assim da balança que limita o mau-caráter, este que sustenta o lado ruim da ‘’libra’’. Já os simples humanos que surgem dotados de bom senso são os que englobam o lado bom da filosofia da vida, e que são gradativamente ao decorrer dos tempos ofuscados equiparadamente pela insegurança de continuar visando em prática e atitudes o objetivo comum de nossa existência; que é nascer, vivenciar experiências e desfalecer quando for chegado o momento em que a velhice de nosso organismo persistir em descansar eternamente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário