quarta-feira, 6 de abril de 2011

Reflexos do pensamento(...)


(...)Todas noites tranquilas em momentos de descanso distraio-me para adormecer e esquecer por um leve momento o que havia vivido ha pouco. Ao observar as sombras que se formam na escuridão clareada,crio sem ter a intenção ,em minha mente, objetos e vultos figurado que foge de mim igualmente a um feixe de luz que se cria e some rápidamente,esse acontecimento se dá numa escada que dá acesso ao ultimo andar de uma casa aparentemente tranquila e isenta de mal-assombração levando em consideração que nós humanos não vem a enchegar tal fato.
Dessas tantas falácias,apenas estou a destrinchar que por várias vezes perco o sono tão aconchegante e me deparo com ''vultos'' complexos de compreender,talvez um reflexo de algo que queira me ajudar de qualquer maneira e queira expulsar os medos e erros comprimidos nas aparições que se aproximam de minha pessoa, para fazer com que eu possa trilhar meu trajeto sem muitas interferencias que insistem a cercar-me(...)

Um comentário:

  1. Antes de dormir é a hora que mais penso, que mais tenho ideias... E ficar de olho aberto, às vezes, me deixa tenso com os possíveis "vultos" que podem aparecer. UHUEHE. Pensamentos vem e vão. Começam em uma coisa e terminam em outra. Até que adormecemos. Gostei do texto. Obrigado pelo comentário, cara. Um abraço

    ResponderExcluir